O Código Da Vinci

O Código Da Vinci

codigo capa paris.jpg Polêmico e bem-sucedido, o livro O Código Da Vinci, de Dan Brown, foi transformado num filme hollywoodiano. Com Tom Hanks no papel de Robert Langdon, Audrey tautou no de Sophie Neveu e uma estória que afirma que Jesus Cristo foi casado com Maria Madalena, teve filhos com ela e que deixaram descendentes, o blockbuster conseguiu a façanha de atrair a atenção de público, igreja e mídia,e, como consequência, de mandar um volumoso número de turistas do mundo todo para as principais cidades da trama: Paris e Londres. Visite agora alguns lugares de destaque da trama.

Paris: Museu du Louvre
A trama começa em Paris, com Langdon, um professor de simbologia, dando uma palestra sobre seu novo livro, no Hotel Ritz. Lá, ele é abordado pelo tenente Collet, um membro do FBI francês, que pede para ele acompanha-lo até o Museu do Louvre (metrô Palais Royal – Musée du Louvre). No local, Langdon descobre que o curador do museu, Jacques Saunière (Jean-Pierre Berteloot), havia sido assassinado. O crime aconteceu na Grande Galeria, no primeiro piso da Ala Denon. Saunière tivera tempo de deixar uma mensagem para a neta, Sophie que se junta a Langdon para decifrar o enigma, começando pela “Mona Lisa” (foto). Desde então, "La Gioconda", como o quadro de 77 cm de altura e 53 cm de largura e datado de 1503-1506, também, é conhecido, passou a ser a principal atração do museu mais famoso do mundo.

Paris: Igreja Saint-Sulpice
Enquanto Langdon e Sophie tentam escapar das garras do capitão francês, Bezu Fache (Jean Reno), o verdadeiro vilão da trama se apresenta. Ele se chama Silas (Paul Bettany) e mata em nome da fé. Procurando pelo Santo Graal, Silas é direcionado para a Igreja Saint-Sulpice (metrô St-Sulpice). Lá, é recebido pela irmã Sandrine (Marie-Françoise Audollent), a guardiã do lugar, que lhe explica o que é a Linha Rosa (teoricamente, o meridiano zero do mundo está escondido na igreja de 1646). Como a informação não procede, Silas faz da freira mais uma das suas vítimas e sai à procura do professor e da criptologista. Quando visitei a Saint-Sulpice, fui durante a tarde, quando a luz natural favorece a beleza do lugar (confira na foto).

Londres: Temple Church
Langdon e Sophie procuram a ajuda de Sir Leigh Teabing (Ian McKellen), um velho amigo do professor americano. Juntos, descobrem pistas do Santo Graal que o levam até Londres. O primeiro lugar que visitam é a Temple Church (metrô Temple; foto), uma igreja medieval, construída no ano de 1185 em formato circular e aspecto simples, mas detentora do que eles acreditam ser as tumbas de Cavaleiros Templários. A pista é falsa e Silas chega para atrapalhar as investigações do trio, levando Teabing consigo. A igreja fica um pouco escondida, na Inner Temple Lane, com entrada pela Fleet Street, o que só aumenta a sua aura de mistério.

Londres: Abadia de Westminster
Mais uma vez sozinhos, Langdon e Sophie descobrem que o lugar exato do que procuram é a tumba de Sir Isaac Newton, localizada dentro da Abadia de Westminster (Broad Sanctuary; foto). Logo, a dupla é encontrada por Teabing, que mostra que é, na verdade, ‘um lobo em pele de cordeiro’. Ele os obriga a acompanha-lo até a Chapter House, aonde Langdon deve decifrar o código que os levará ao Graal, sob a ameaça de ver Sophie ser morta. Se a Abadia de Westminster já era famosa antes, com a publicidade do livro, o lugar viu o tamanho da fila dos visitantes aumentar estrondosamente. Mesmo assim, não permitiu que as cenas do filme fossem rodadas por lá. Apenas a sua fachada (confira na foto abaixo) aparece no filme.

Outros lugares da trama
Outras locações importantes do filme são: a Igreja Santa Maria delle Grazie, localizada em Milão e aonde está a obra de Da Vinci, “A Última Ceia (conselho: se quer visita-la, faça reserva antes de viajar. O lugar é disputadíssimo e aceita um número limitado de visitantes); e, a Capela Rosslyn, localizada em Roslin, vila próxima a Edimburgo, na Escócia, e peça-chave para a descoberta do mistério da trama.

Créditos
Título em Inglês (Ano): The Da Vinci Code (2006)
Direção: Ron Howard
Fotos do filme: Sony Pictures
Texto e fotos das locações: Fran Mateus
Visitas às locações: a foto da Temple Church é de 2005, a do Louvre é de 2009 e as da Igreja Saint-Sulpice e Abadia de Westminster são de 2015.

IMPRIMIR