Tours pelos Estúdios de Cinema

Tours pelos Estúdios de Cinema

Um dos passeios mais agradáveis para um apaixonado pela Sétima Arte é visitar um estúdio de cinema e mergulhar nos segredos dos seus filmes favoritos. Que tal conhecer não um, mas vários. A maioria deles, como Cinecittà, Paramount e Warner Bros., oferece o que chama de ‘Studio Tour’, que é um passeio guiado pelos estúdios, museus, áreas de figurino, direção de arte e cenários externos, etc. O Universal Studios, além do tour pelos estúdios, oferece um imenso parque de diversões à serviço dos visitantes. Confira aqui, estes e outras fábricas de sonhos, anote os endereços e visite-os quando tiver oportunidade. A diversão e o sentimento de nostalgia são garantidos.

Cinecittà, em Roma (Itália)
Cinecittà é um dos estúdios de cinema mais interessantes e em atividade que existe. Sua história começa em 1936, quando foi criado para competir com Hollywood e servir de base para a produção de filmes italianos. Durante a II Guerra Mundial, teve suas atividades interrompidas e serviu de acampamento de refugiados. Sobreviveu ao caos e, desde então, entregou ao mundo mais de 4000 filmes, entre eles, muitas produções ‘hollywodianas’ e, praticamente, todas do diretor Federico Fellini. Por estas e outras razões, passear pelos seus cenários abertos, jardins e museus é uma das experiências mais prazerosas que um cinéfilo pode se conceder quando em visita à Roma. Continue lendo...


Studio Bebelsberg, em Berlim (Alemanha)
O Studio Babelsberg foi inaugurado em 1912 e é considerado o mais antigo estúdio de cinema do mundo para produções de filmes em larga escala. Seu primeiro produto foi ‘The Dance of Dead’ (1912). O estúdio lançou clássicos como ‘O Gabinete do Dr. Caligari’ (1919) e ‘Metropolis’ (1927), e sua primeira estrela foi Marlene Dietrich, que ali filmou o clássico ‘O Anjo Azul’, de 1930, o segundo filme relevante da sua carreira. Continue lendo...


Paramount, em Los Angeles, Califórnia (E.U.A)
Minha visita aos estúdios da Paramount, o único grande localizado em Hollywood, foi numa bela manhã de quinta-feira. Depois do protocolo de passar pela recepção e pegar o meu crachá, fui direcionada para uma sala cuja maior parte da luz vinha de um imenso telão, que mostrava os principais sucessos produzidos por eles. Para mim, foi uma emoção seguida de outra. Todos de “O Poderoso Chefão" (I, II e III) estavam lá; “Bonequinha de Luxo”, meu filme favorito com Audrey Hapburn, também; estes bastariam para me deixar feliz. Mas tinha mais, como o clássico “Crepúsculo dos Deuses”, com a cena final da gloriosa Norma Desmond (Glória Swanson). Continue lendo...


Universal Studios, em San Fernando Valley, Califórnia (E.U.A)
A empresa Universal Studios foi fundada em 1912, por Carl Laemmle, na cidade americana de Chicago. Três anos depois, ela foi transferida para a sua localização atual chamada de Universal City, em San Fernando Valley, Califórnia. Em 1931, o estúdio apresentou ao mundo dois grandes sucessos: os filmes "Drácula" com o ator Bela Lugosi, e "Frankenstein" com Boris Karloff no papel-título. Organização visionária, já na década de 1950, ela abriu os seus portões ao público – com direito a tapete vermelho - e, desde então, não parou mais de receber visitantes. Hoje, o complexo comporta, além de toda a infraestrutura para realização de filmes, um parque de diversões dedicado ao cinema. Continue lendo...


Warner Bros. Studios, em Burbank, Califórnia (E.U.A)
Em 1927, os irmãos Albert, Harry, Jack e Sam Warner estabeleceram os estúdios da Warner Bros na região de Burbank, Califórnia, e ficaram perto de onde as coisas estavam acontecendo na nova indústria do cinema. E os rapazes não estavam para brincadeira. Trataram logo de lançar aquele que é considerado o primeiro filme a usar o recurso de som, “O Cantor de Jazz” (1927). Além de filmes, os visionários ‘Brothers’ fizeram uma associação (que se provou muito rentável) com Chuck Jones, o criador dos divertidos Pernalonga e Patolino, personagens que dão as boas-vindas aos visitantes do Studio Tour. Continue lendo...


Warner Bros. - Making of Harry Potter, perto de Londres (Reino Unido)
A saga do bruxinho mais amado do mundo terminou em 2011, quando “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2” foi lançado, e deixou os fãs sentindo-se tão órfãos quanto o próprio Harry. Para atenuar a saudade, a ideia mais bacana que aconteceu foi a Warner Bros. abrir as suas portas e mostrar ao mundo os sets que aparecem em toda a trama. Os ‘trouxas’ que se aventurarem a ir até Watford, localizada a cerca de 1 hora e 30 minutos de Londres, vão entrar numa espécie de reino encantado da bruxaria cinematográfica. Está tudo lá: o ‘Grande Hall’, aonde estudantes e professoras faziam as suas refeições e colocavam as conversas em dia, o carro encantado, a cabana de Hagrid, a sala das porções de Severo, a casa dos Weasleys, o quarto dos garotos de Grifinória, e muito, muito mais. Continue lendo...


IMPRIMIR